REDE ERES

A Rede de Espaços de Resiliência e Resistência Urbana (ERES) são intervenções urbanas específicas, associadas a um ecossistema digital, com o objetivo de serem espaços de mediação entre todos os níveis de governo, as empresas e a sociedade civil, a fim de melhorar a qualidade de vida nas periferias das grandes cidades brasileiras. Surge como resposta à grave crise econômica e social causada pela pandemia covid-19, que agravou a já delicada situação das comunidades vulneráveis.
¿Qué desafío impactarás con más fuerza?
Protección Social
¿Cuál es el problema que resuelve?
É uma ferramenta digital e uma metodologia, para que as comunidades e organizações sociais possam se auto-convocar, e através da auto-gestão, conseguir enfrentar os problemas socioeconômicos causados pela pandemia. Formarão uma rede de espaços físicos e virtuais que atuaram como um mediador entre as comunidades vulneráveis e os governos locais, as empresas e o meio ambiente. Os ERES se criam e funcionam por meio de um app, e fisicamente através da requalificação de trechos de ruas secundárias, em áreas vulneráveis da cidade, transformando-os em espaços públicos de convivência e lazer. Esses espaços funcionam como extensão das moradias e como plataforma de desenvolvimento e reconversão laboral. Propõe reivindicar a rua como espaço público primário, intervindo estrategicamente em ruas de bairros em situação de vulnerabilidade social que podem ser temporariamente convertidas em áreas de uso comum. O app permitirá conectar as pessoas da comunidade com a rede de ERES distribuída pela cidade
¿En qué consiste la solución y como se resuelve el problema?
Antes das praças e parques, a é a rua o primeiro espaço público, o espaço público por excelência, o lugar essencial de expressão para todos os cidadãos. Isso não significa que seja sempre democrático, inclusivo e pensado para as pessoas. Em um bairro pode faltar praças, ou não ter parques, ou a possibilidade de uma orla, mas o que sempre haverá são ruas, que em sua maioria foram projetadas com base no fluxo do tráfego. E ainda assim a rua é e tem sido o primeiro contato com a vida pública para a maioria dos cidadãos, e é na rua que nos tornamos sujeitos de direito. Mas é também a rua que segregará e estabelecerá as divisões socioterritoriais.Em tempos em que os espaços coletivos viram sua existência questionada, onde o coletivo encontrou novas formas no espaço virtual e onde a vida nas cidades, em nossa interdependência como espécie, foi questionada, como podemos voltar a novo normal?A pandemia colocou os espaços públicos nas cidades em uma crise existencial, o lockdown esvazióu as ruas. Mas quem é o mais atingido nesta situação? Aqueles que têm como única opção de lazer a praça, aqueles que não possuem uma segunda residência na praia, nem uma casa com quintal, e tambem quem nao pode cumprir o distanciamento social. Mais uma vez, os mais atingidos são as classes trabalhadoras e as populações vulneráveis: as que dependem da vida urbana para sobreviver, os trabalhadores essenciais no setor de serviços, os diaristas e as que precisam de transporte público.A solução, portanto, não é espaço público sim ou espaço público não, senão mais e melhor espaço público, mais espaço para mais pessoas, só assim pode ser assegurada uma nova normalidade.A Rede de Espaços de Resiliência e Resistência Urbana ERES não propõem uma transformação radical na forma de gerenciar e construir a cidade, mas sim agir como um mediador entre os habitantes, os governos, as empresas e o meio ambiente.É uma experiência piloto de autogestão para requalificação de trechos de vias secundárias, transformando-os em espaços públicos de convivência e desenvolvimento que visam funcionar como extensão das moradias e como plataforma de novas oportunidades laborais. Partem de uma estratégia multidisciplinar, por meio de micro-ações urbanas concretas, de rápido impacto e articuladas com todos os atores da comunidade e as organizações sociais, incorporando noções de place making, urbanismo tático, agricultura urbana, soberania e segurança alimentar. Será o objetivo de cada ERES criado a concretização de estruturas urbanas de uso coletivo, que possibilitem a dinamização do bairro, criando novas oportunidades, gerando cidadania, estreitando laços com o lugar e contribuindo para a construção de cidades resilientes.
País desde el cual participa
Brasil
¿Tu idea es apoyada por alguno de estos tipos de organización?
Mi idea no tiene apoyo de alguna organización
Image gallery

Do you think this idea
is positive for the world?

Support idea

Give your support to "REDE ERES"

Collaborate

Sign up or sign in to help Matías improve his proposal

Sign up or sign in to comment this proposal

Sign up or sign in to report this comment

Uma proposta sensível e humana que poderá contribuir com a melhoria da qualidade urbana das cidades latino americanas. Super apoio!
Answer
Report
5 months ago
QUE buena inciciativa!!! Total apoyo!
Answer
Report
5 months ago
https://www.instagram.com/soft_urb
Answer
Report
5 months ago
Muy interesante y exclente proyecto, son los cambios que necesitamos hacia el futuro
Answer
Report
5 months ago
Muchas gracias!!
Answer
Report
5 months ago
Excelente propuesta, que debe tenerse en cuenta.
Answer
Report
5 months ago
Hola!! Bienvenido a Sur-Sur Innova 2021. Recuerda que tienes hasta el 15 de abril para hacer todos los cambios que quieras en la postulación, y que la acompañes con el mejor contenido y material que nos permita ver toda esa pasión y compromiso para enfrentar los desafíos de la región. Si tienes alguna pregunta puedes escribirnos a innovacion@utem.cl
Answer
Report
5 months ago